quarta-feira, 14 de maio de 2008

uFALINO





Como primeira postagem, não posso deixar de falar da minha nova fase de ufalino. hOMEM é homem quando cria cabelos, pêlos para ser mais exato. Ouvi muito isso. Cria também, ou melhor arruma responsabilidades. Precisa mesmo de mais uma dose disso? Bem, não vou desmerecer os mais velhos. Ainda não. Vou tomar essa dose. Pena não ser hOMEOPÁTICA. "Isso, vâmo ferrando com o novo uFALINO aqui!" Agarro-me na minha velha amiga xÌCARA de cAFÉ. Coitada!!! Mordiscada todas as noites. Lembrei-me de ler um texto aí sobre marxismo. os corredores dessa ufal Me castigam. HOMEM que é homem não lamenta. Paro agora de me lamentar. Não me arrependo, só me decepciono as vezes. Não me vejo, contudo, fazendo outra coisa. Sou do lEW wALLACE, sou dele. Não posso me lamentar porque não sou exatamente o que ele fez. Mas só existo, EU BEN DE HUR, por causa do cara. Horas pra falar besteiras. Porque tenho essa necessidade. Tenho mesmo? Voltemos aos corredores. Apesar de lá não ser amigo do rei, até que me sinto a vontade. Agradeço a Deus por ser flexível a tudo: as situações incomuns, as pessoas incomuns (e como tem gente incomum nessa tal uFAL). Se eu não me metesse a escrever minhas "poesias", talvez eu nem estivesse...sei lá. Tive/tenho um pai que me iniciou no mundinho do papel, chapéus de soldado e barcos. Por isso estou aqui sim, procuro me reafirmar todos os dias. Agora começa meu ataque aos moços de acima de 60. Poxa vida tia, quem disse que isso aqui é vida mansa? Só me arrependo de uma coisa: de não ter enxugado minhas lágrimas a tempo de não cair na terra do sol. "Bem-vindo a um novo estado de espírito". Sim, é novo, mas somente porque eu não esperava me sentir assim de novo. Insisto com as minhas queridas cadeiras. Eu sou uma DELAS. Não espero ser entendido. escrevo Pra mim e por mim. Ainda sou uma cadeira.
a foto foi tirada no corredor do bloco 13, UFAL, eu estou no chão e minha amiga Tayana em pé, outra amiga, Rivângela, bateu a foto

Um comentário:

Giuseppe disse...

Nunca o ser estara completo, o existir é o completo mutar (ou lutar), as certezas sao acomodaçoes e as personalidades sao preconceitos.
Nós os prototipos de nós mesmos talvez nunca chegaremos a ser qualquer sonho,mas q sejamos alguma realidade.
Deseje sempre estar triste, insatisfeito e decepcionado com as pessoas, só isso o levará a verdade e a si mesmo.
apenas o incomodo faz nos movermos.

Boa sorte com seus escritos